27.1.05

Grande embrulhada!


Christo Javacheff, Costa Embrulhada, 1969
Posted by Hello

2 comentários:

Miguel Mota disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Miguel Mota disse...

Apagado acidentalmente. Em resumo : Comparando os 3 artistas, detecto a uma primeira análise "desarmada", uma atitude diferente perante "das Ding", "a Coisa".
Enquanto Christo, retomando o gesto do seu homónimo (fundador de uma religião do amor), reveste amorosamente a Coisa (Como bem-diz o Filipe, noutro texto, o amor veste...)... Bacon e Munch, pelo contrário, cada um a seu modo, empenham-se em "desvestir" das ding. Bacon, numa perspectiva histérica (?) ( as criaturas aparecem "aversivamente" em "carne viva",traindo a falência do "revestimento" i(a) especular do objecto (a))
Munch, numa perspectiva aparentemente mais psicótica. Devido à falência do Significante paterno, (sol que se põe) o sujeito confronta-se com o "crepúsculo do mundo", com a não extracção do objecto (a)( Voz (grito), olhar) ??