14.10.10

Amizade líquida

Costuma dizer-se que uma imagem diz mais do que mil palavras. Talvez por isso, à deflação da palavra tem correspondido uma crescente inflação de imagens; veja-se, por exemplo, a quantidade extraordinária de fotografias, de cenas da vida íntima ou de filmes caseiros que povoam o facebook ou Youtube...


Há palavras, ainda assim, que dizem mais acerca do estado do mundo do que qualquer imagem consegue mostrar. É o caso, por exemplo, do termo "desamigar" (unfriend). Aristóteles, que dedicou inúmeras páginas ao tema da amizade, teria agora - se fosse vivo - de reescrever a sua Ética a Nicómaco para que nela coubesse a crescente (des)amizade que assola o mundo...virtual.

Como diria o poeta, o mundo pula e avança.

Se tudo derrete - e não apenas o gelo dos polos - por que não haveria a amizade também de derreter?

3 comentários:

Alda disse...

Aí está uma palavra que não devia existir. Em vez de "degelar" porque não só "gelar torridamente" ?

Anónimo disse...

Pegando na metáfora líquida: a amizade é uma planta e tem de ser regada regularmente. A desamizada é quando o fluxo líquido acaba. O mais dramático não é o inimigo. É o desvanecimento (o fade away) dela. Há muitos culpados: nós mesmo, a TV, o pc, e a dessocialização.
um abraço
Rui

Valdecy Alves disse...

Olá, amigo blogueiro,
Leia poesia que reafirma a vida como um bem cósmico, propriedade de ninguém, acessando meu blog:
http://valdecyalves.blogspot.com/2010/10/poesia-da-afirmacao-da-vida.html

Leia também a penúltima matéria. Vc sabia que já existiu campo de concentração no Brasil. Ver em:
http://valdecyalves.blogspot.com/2010/10/caminhada-da-seca-de-senador-pompeu-em.html